Bomb Jack: Plataforma Clássico Para Os Consoles Clássicos da SEGA

Bomb Jack é um jogo de plataforma clássico, igual ao clássico Mario Bros. Ele foi portado para muitos consoles a computadores das antigas e sua origem, é claro, tinha que ser dos arcades. A versão que eu joguei é a do SG-1000, um console obscuro da SEGA... o seu primeiro console. Na verdade é um game que saiu quase na mesma época em que o SG-1000 estava saindo do mercado e entrando o SG-1000 II, com uma revisão de hardware e mais adaptado ao mercado. Ponto forte para o controle que deixou de ser um "stick", estilo Atari, para se tornar um pad, estilo Famicom. Este game, que foi desenvolvido para SEGA My Card, pode rodar nos três consoles iniciais, o SG-1000, SG-1000 II e SEGA Mark III (o Master System japonês).



Temos 24 bombas espalhadas pelas plataformas de cada fase, e nossa missão é capturar essas bombas para passar de fase, ao capturar a última, a tela congela e seguimos em frente.

Repetindo bem o estilo Mario Bros, a grosso modo, é a mesma "engine". Mas a semelhança fica na estética apenas porque a jogabilidade é muito diferente. Ao pular, saltamos com tudo para cima, e aplicando diagonais, podemos riscar a tela como flechas.


Essa habilidade é traiçoeira já que existem diversos inimigos dançando pelas plataformas e um simples toque neles, já era. Alguns deles apenas caem e ficam caminhando na plataforma que estiver, outros ao cair na base da tela, se transformam e podem voar, e pior, eles atravessam as plataformas como se elas não existissem, o que torna o seu trabalho de fuga e busca mais difícil.



Existem bônus que caem na forma de letras, e algumas delas atuam como multiplicadores de pontos ao capturar as bombas, já outras são a invencibilidade e uma especial que te dá o direito de recomeçar uma fase extra. Cada tela possui um "papel de parede" ao fundo simbolizando lugares famosos como as pirâmides do Egito, um lugar que lembra Atenas, um castelo bonitinho que depois pesquisando fui ver que é uma referência a um castelo bem famoso na Alemanha construído no século XIX, uma cidade urbana, provavelmente Tóquio e uma cidade vista de cima que eu não pude identificar.


São apenas temas de fundo, o que se altera no decorrer das fases é a formação das plataformas, que exibem diversos desenhos exigindo cada vez mais a habilidade do jogador em pular no local correto sem ter que esbarrar em ninguém. Principalmente porque os sprites dos personagens possuem pouco contraste, o que nas primeiras tentativas pode gerar uma certa estranheza, mas depois de 10 minutos você se acostuma ao ambiente gráfico e nem percebe mais essa "fraqueza" no ton das cores dos personagens. Um detalhe da movimentação de Bomb Jack é que ele salta feito uma flecha mas ao cair podemos apertar o botão e flutuar, caindo bem devagarinho, ou não apertar nada e despencando no chão. Isso possibilita que possamos desviar dos inimigos com muita precisão na queda já que nossa movimentação lateral é bem rápida mesmo a vertical sendo lenta na planagem.


O jogo é de 1984 e foi feito pelo pessoal da Tehkan... nome estranho, mas e seu eu falar em Tecmo? Esse era o nome da Tecmo no início dos anos 80, a querida empresa de Ninja Gaiden. Como eu disse antes, o game saiu para muitos computadores e teve uma continuação no Famicom, que adota um estilo completamente diferente. Embora Bomb Jack ainda tenha que coletar bombas pela tela, lá no Famicom, o verdadeiro nintendinho, o personagem não atua mais em uma tela estática, mas agora possui uma fase inteira para percorrer, bem no estilo Mega Man ou Contra, sem falar que possui novos elementos e muitas cores, ficando mais parecido com um primo esquisito do Super Mario 3 do que um port de arcade.



Jogar o SG-1000 é o seguinte. O console fica no meio entre o Atari e o Nintendo, portanto seus jogos apresentam uma bela melhoria gráfica em ports de Atari e uma leve queda de qualidade em jogos com pretensões mais nintendistas. Um bom exemplo é o jogo H.E.R.O, que o SG-1000 faz um excelente trabalho gráfico e de comandos em relação ao super clássico do Atari, mas por outro lado quando temos um Wonder Boy ou Choplifter, por exemplo, a queda em relação a um Nintendo é bem gritante, não são jogos ruins, nada disso, é apenas o aspecto gráfico que evidencia que o SG-1000 é, de fato, um console de transição de gerações.




Foi lançado o SG-1000 II, com um controle plano sem o stick, mas ambos rodam os mesmos cartuchos e cards, com o auxílio da card catcher, que é um adaptador que fica entre a entrada do cartucho e o cartão "SEGA My Card". Da mesma forma que um PSP pode ser considerado como um Playstation 1,7. Eu uso essa expressão brincando com o querido PSP, porque realmente parece que ele é um Playstation inteiro 1,0 e mais 70%, faltando 30% para enfim, chegar no 2, de em um PS2.

Bomber Jack é muito simples mas muito divertido, e os comandos respondem muito bem, mesmo sendo um pouco diferentes do padrão que fixa uma altura de pulo e muitas vezes oferece algum tipo de tiro. O SG-1000 possui alguns jogos interessantes, geralmente ports, mesmo assim, vale à pena conferir o console que foi a primeira página de um livro que acabou no Dreamcast.

Comentários

  1. Provando que a Tecmo não era apenas Ninja Gaiden e aqueles rpgs chatos do Super Campeões. Engraçado que essa ideia de cenário com cartão postal de no fundo foi adotada na série Buster Bros. da Capcom. Bomb Jack era um jogo simples e se bobeasse tu ficava jogando essa tosqueira por um bom tempo.

    Tem uma entrevista com o criador do jogo, talvez te interesse:

    https://www.youtube.com/watch?v=djhsqL4ZA_8

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal esse vídeo Doc! Ver a coisa em papel, antes de sair na tela é algo que nos mostra que qualquer jogo por mais simples ou consagrado que seja, um dia foi uma ideia... um desenho... teve uma pessoa real mexendo naquilo. De tanto jogar, a gente meio que esquece que um personagem e uma música não nascem do nada, sempre tem a mão humana em jogo. Kkkkkkk super campeões é a prova absoluta que os japoneses conseguem fazer um anime sobre qualquer coisa. :)

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

50 Jogos de Atari Que Mais Gosto de Jogar

MeMe Gamer: O Que Você Jogou Em 2016?

Dicas Para Emular o Sega Saturn: SSF e o Yabause