Bank Panic: SG-1000


Lembra daqueles minigames tipo o da Mônica com tela de cristal líquido que fazia sucesso nos anos 90? Bank Panic do SG-1000 se parece muito com isso, pelo menos na mecânica básica. Usamos o direcional para cima ou baixo para atirar na esquerda, o botão 1 para atirar no meio e o 2 para atirar na direita. Sem mira livre na tela ou algo assim típico de jogos de tiro com mira.

Estamos dentro de um banco e precisamos receber o dinheiro que vem de 12 guichês. Mas assim como na vida real, a gente não sabe que tipo de pessoa pode aparecer em um guichê de banco, principalmente este que provavelmente é baseado nos bancos do velho oeste.

A única ação de movimento que temos é a de usar o direcional para os lados para chegar até todos os guichês, já que só é possível interagir com 3 ao mesmo tempo.

O nosso objetivo é atirar nos bandidos que aparecem nos guichês antes que eles atirem em nós, mas também tem os clientes, composta por gente boa, também armada se for homem, imagino que cowboys e cherifes locais. A presença feminina nos guichês é uma constante e devemos receber a grana deles para depósito e ao mesmo tempo ficar atento aos bandidos.

A ação se dá pelo abrir e fechar das portas do guichês, a gente nunca sabe quem vai aparecer do outro lado da porta. Essa mecânica se assemelha aos testes de tiro onde de repente uma placa aparece e temos que decidir rapidamente se atiramos ou não. Matamos um mocinho ou bandido?

Existe uma censura velada no jogo que ameniza o fato de estarmos armados e atirando para todo o lado. Se sem querer acertamos uma dama ou um homem de bem, eles não morrem, é como se pegasse de raspão. Os personagens apenas reclamam bastante para nós e perdemos uma vida, isto é, uma das 3 chances originais. Já por outro lado se acertamos o bandido, ele realmente cai no chão e logo em seguida aparece um papel de “Wanted”, procurado pela justiça. O que de certa forma justifica a nossa ação.

Todo o lay out do game é baseado em fontes e estilo do velho oeste americano, inclusive o vestido das damas e a vestimenta dos cowboys que aparecem no banco.

A ação tem mais algumas coisas legais como a presença de uma bomba que aparece geralmente em algum guichê no qual estamos longe. Na parte superior da tela onde temos a contagem de pontos e o mapinha dos guichês e outras coisas, aparece um ícone de uma bomba indicando o local para irmos desativá-la e surge um tempo regressivo que indica quando ela vai explodir.

Além disso as vezes aparecem bônus que devemos atirar para fazer pontos e até mesmo uma pessoa amarrada no qual com um tiro desatamos as cordas, toda essa variedade no abrir e fechar de portas.








O game nos dá 3 níveis de dificuldade e quando recebemos uma bolsa de dinheiro em um dos guichês, um símbolo de sifrão ($) aparece naquela porta indicando que ali já está concluída a missão. Quando fechamos as 12 portas com ($), nós passamos de fase aos aplausos dos clientes do lado de fora.

O SG-1000 saiu no susto. Foi um console sem saber ao certo a que veio. Em 1985 a Nintendo já estava dominando o Japão com seu console e fazendo o mesmo nos USA de forma bem inicial, porém já estava por lá. A Sega entrou tímida nesta corrida junto com outras dezenas de empresas de computadores que tentaram competir com o Nintendo no Japão mas foram varridas.

Foi tudo muito rápido neste período. Em apenas 2 anos, em 1987 por exemplo, o Master System já era uma realidade e o Mega Drive já estava sendo desenvolvido!
Por isso apesar de bank Panic ser um jogo muito legal e bem viciente ao estilo dos mini games da Mônica, sua missão era bem restrita, não tem como um jogo destes competir com consoles rivais, tanto é que rapidamente o SG-1000 recebeu upgrades com uma segunda versão, e só na terceira é que a coisa se consolidou na qual chamamos de “mark III”, o querido Master System.

Agora, por outro lado, para quem estava ainda nos sistemas Atari e similares, aí sim, o jogo apresenta grandes avanços. Como por exemplo a animação dos personagens que é muito boa e a parte sonora também.

O jogo é uma ideia simples e muito bem aplicada. Diversão garantida ou seu dinheiro de volta...

Comentários

  1. Só agora o feed do teu blog apareceu e tu escreveu coisa a beça esses dias, acabei não percebendo. O SG-1000 teve a infelicidade de sair junto com o NES com poder tecnologico maior. O SG requentava coisas do Atari entre alguns arcades mais antigos. Esse era aquele tipico fliper de pontaria que tinha até no De Volta para o Futuro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Putz, não sei como o feed lida com minhas postagens ahsuahussha, ainda bem que chegou! Rapaz é bem isso mesmo, requentava o Atari! Eu gosto do SG-1000 mas tenho algumas ressalvas. Pior é que na época do NES já tinha muito computador tentando vender games e no Japão eles foram meio que abafados pelo sucesso do NES, o SG-1000 entrou na onda!
      Sobre o filme eu não lembro da referência, vou dar uma olhada.
      Valeu pela visita Doc, abração!

      Excluir
  2. Ah eu experimentei esse jogo na época que resolvi conhecer as pérolas de SG-1000, bons tempos que eu tinha tempo pra esse tipo de coisa, pena que não progredi em nada neles! huahuahuahua
    Eu lembro de um jogo de Atari (Gangster Alley acho) que tinha uma premissa parecida, aliás, Arcade no geral tinha disso, jogos físicos também, era outra época. Acho esse tipo de jogo super divertido, pena que muita gente torce o nariz por ser daqueles jogos mais "passatempo" do que, como gostam de dizer, "videogame de verdade" (termo bullshit).
    Muito bom ter relembrado ele!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rapaz, eu acho muitos jogos dele bem difícil. Como o console é meio Atari meio Nintendo, eu nunca sei se vou achar um final ou apenas é jogo de somar pontos kkkkkkk
      Bom, o jogo é bem parecido a um minigame mesmo, tem gente que pode não gostar mas essa é a premissa do jogo. Como diz o velho ditado dos filósofos sábios:
      "Cada um no seu quadrado e ninguém no meu redondo"
      kkkkkkk
      Eu não acho um super jogo mas vale a pena curtir como um passatempo leve mesmo.
      Grande abraço Cadu!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

50 Jogos de Atari Que Mais Gosto de Jogar

MeMe Gamer: O Que Você Jogou Em 2016?

Dicas Para Emular o Sega Saturn: SSF e o Yabause