MAD Setembro de 1982: Pac Man


Em setembro de 1982 a revista MAD americana faz uma homenagem ao videogame colocando o Pac Man, como o “homem do ano”. Provavelmente uma brincadeira com a revista Time, que possui esta característica de colocar uma personalidade importante do ano em suas capas.

A MAD é uma revista de humor escrachado baseada em imagem, em desenhos. Seus temas geralmente são ácidos e focam a cultura popular americana como um todo.

É impressionante ver como o ano de 1982 foi o auge dos videogames daquela geração. E pensando bem, mesmo com os problemas da indústria que se deu em 1983/84, o videogame nunca saiu do cotidiano do americano.

Uma coisa é parar de comprar videogames, outra é efetivamente parar de jogar videogames. Os consoles e jogos “pendurados” na força da Atari com certeza sentiram a perda de vendas, foi mais um impacto econômico do que social

Se o videogame tivesse realmente saído das mentes e do cotidiano dos americanos, dificilmente os arcades teriam sobrevivido e dificilmente a Nintendo teria voltado com tudo em 1985/86.

O texto traz uma imagem, é uma brincadeira dos “7 erros”, que na verdade acabou virando 20 erros. Eu achei que as piadas das charges poderiam ter um tom mais ácido e poderia ter mais malícia. Mesmo assim é legal ver o videogame retratado nas páginas da MAD.

Selecionei 7, dos 20 erros das imagens.

  • 1- o adolescente não está jogando um game porque seus pais proibiram ele de gastar mais dinheiro aqui, nos arcades
  • 4- o proprietário do estabelecimento está reportando todas as receitas em dinheiro
  • 5- o gerente do aracde está realmente exercendo sua autoridade em barrar a entrada de gente indesejável
  • 6- o garoto ligando para casa não está dizendo aos seus pais que está estudando na biblioteca
  • 10 - o rapaz que perdeu uma ficha em uma máquina está fazendo uma reclamação formal e não está destruindo a máquina
  • 15- há garotas aqui
  • 18- o estudante não está matando aula para jogar videogames


Fonte:
Revista MAD Magazine nº 233 setembro de 1982

Comentários

  1. A MAD foi tipo a National Lampoon, revistas que tiveram grande impacto na década de 70 e por uma série de problemas internos foram perdendo a força até restar somente a marca como muleta. Aqui no Brasil ainda teve uma expressividade por conta dos editores que não apenas traduziam o material. Sobre o tema, eles foram mais no arquétipo dos moleques delinquentes vivendo nos centros de diversões eletrônicas do que o videogame em si, no momento apenas uma atração nova nesses game centers.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu eventualmente lia a MAD nacional antigamente, não conheço a revista mas o nome sem dúvidas é forte, a marca como você disse. Eu acho que eles foram na tentativa de explorar o bizarro mas sei lá, acho que estavam aproveitando a onda do momento mesmo, tem razão. E isso se repetiu mais vezes, eventualmente postarei mais capas da MAD aqui.
      Abração Doc!

      Excluir
  2. Respostas
    1. Kkkkkkkk o traço dos caras é bem característico. ^_^
      Valeu Scant!

      Excluir
  3. Essa eu não conhecia Ulisses, que maneiro! A MAD em si eu conheço a muitos anos e chegava a ler algumas edições brasileira, que se não me engano ainda é publicado no Brasil. Sobre o 1982, ainda acho que foi um dos anos mais importante da história dos games, mas na minha humildade opinião não supera o ano de 1997 que acho que foi o melhor ano de videogames de todos os tempos. E poste mais capas da MAD sim! Grande Abraço Ulisses!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É difícil saber qual foi o melhor. 82 x 97. As coisas vão acontecendo e a gente nem se toca o quanto essas décadas foram marcantes, Ivo. Esses dias eu estava pensando que hoje também é um momento marcante. Se por um lado os consoles estão um pouco acomodados em algumas franquias, por outro, temos muitos jogos diferentes e legais para descobrir.
      Valeu Ivo! Assim que possível eu posto por aqui!

      Excluir
  4. A MAD era muito escrachada mesmo. 1982 foi um grande ano para os arcades nos EUA e Pacman ser escolhido o "homem" do ano é até justificável. haha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Interessante que a coisa toda teve o pontapé inicial em 72. portanto o videogame levou 10 anos para chegar a um pico de popularidade jamais vista até então. Claro, essa é a visão americana da coisa. É difícil saber o que realmente acontecia no Japão. ^_^
      Grande abraço Super Game Retro!

      Excluir
  5. Outra revista que não sabia que existia! Que cômico! hahahaha
    Bela sátira da Time. E os erros foram ótimos... "há garotas aqui" e "estudantes não estão matando aula para jogar" são os melhores, de fato! huahuahuahuahuahua
    Muito bom!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A MAD nunca me chamou atenção, exceto por algumas charges bem engraçadas, mas nunca comprei em banca. Essa capa é bem chamativa e hilária para quem gosta de jogos antigos, e principalmente por ser uma edição de época, na época do auge do Pac man.
      Grande abraço Cadu!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

50 Jogos de Atari Que Mais Gosto de Jogar

MeMe Gamer: O Que Você Jogou Em 2016?

Dicas Para Emular o Sega Saturn: SSF e o Yabause